Autismo é tema de encontro em São Gonçalo neste sábado

1381414_602349813164761_272561034_n (1)

Autismo é tema de encontro em São Gonçalo neste sábado

Tamanho da fonte: A- A+Por: Marina Guerra 19/10/2013Reunião no Colégio Nilo Peçanha, no Zé Garoto, promete reunir pais, responsáveis e pessoas interessadas no assunto. Objetivo é conhecer um pouco mais sobre o transtorno

Acontece neste sábado, às 8h30, o Primeiro Encontro de Pais da Família Azul de São Gonçalo, no Colégio Nilo Peçanha, no Zé Garoto, com o objetivo de reunir o maior número possível de pais e responsáveis por autistas e interessados em conhecer mais sobre o autismo e suas particularidades e dificuldades.

Em dezembro do ano passado, a atual presidente Dilma Rousseff sancionou a lei federal 12.764/12, conhecida como ‘Lei Berenice Piana’, nome de uma mãe que lutou – e ainda luta – junto com outras mães pelos direitos e tratamentos adequados para os seus filhos com autismo e que dará uma palestra no encontro.

A Lei institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, ou seja, assegura que as pessoas com esse transtorno tenham os mesmos direitos de todos os indivíduos com deficiência, incluindo desde a reserva de vagas em empresas com mais de cem funcionários até o atendimento preferencial em bancos e repartições públicas.

O vereador Diego São Paio se propôs a ajudar o grupo Família Azul de São Gonçalo e solicitou uma audiência pública, denominada “Autismo: conhecer e agir!”, visando trazer a lei para o âmbito municipal. Essa será a primeira audiência pública da Câmara de São Gonçalo voltada para os autistas e acontecerá no próximo dia 4 de novembro, às 14h.

Segundo Bárbara Parente, uma das fundadoras do grupo e membro da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB/RJ, não existe estatística sobre a quantidade de autistas no município assim como também não há nenhuma ONG voltada para eles.

“O Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Adolescência (CAPSi), que atualmente está fechado, serviria para dar suporte gratuito aos autistas se fossem feitas terapias específicas para eles, com profissionais capacitados para isso. Penso que em determinados momentos a ausência do Poder Público se dá pelo desconhecimento específico do caso concreto, por isso ratifico a importância desta audiência pública e, desta forma, creio que a prefeitura conhecendo a especificidade da demanda autista irá de pronto nos atender”, declara Bárbara.

Doença – O autismo se instala nos três primeiros anos de vida, quando os neurônios que coordenam a comunicação e os relacionamentos sociais deixam de formar as conexões necessárias. Embora o transtorno seja incurável, quando demora para ser reconhecido, esses neurônios não são estimulados na hora certa e a criança perde a chance de aprender.

O Colégio Nilo Peçanha fica na Rua Cel. Serrado, nº1750 – Zé Garoto.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: