Marky Ramone 10% do lucro vai para crianças autistas”

marky1

05/09/2013 08h09 – Atualizado em 06/09/2013 17h29

Rodrigo OrtegaDo G1, em São Paulo

Marky Ramone perdeu a conta de vezes que veio ao Brasil. Ele calcula de 12 a 15 viagens. “Vou a cada ano, ou um ano e meio”, tenta calcular, em entrevista ao G1. As viagens incluem shows com os Ramones, banda em que tocou bateria entre 1978 e 1996 (com cinco anos de ausência nos anos 80, afastado por alcoolismo) e projetos solo.
O baterista promete tocar as músicas da antiga banda com levada ainda “mais veloz” do que as originais, em turnê com o cantor Michale Graves, ex-Misfits, no projeto Marky Ramone’s Blitzkrieg. Ele passa em setembro por São Paulo, no Manifesto Bar (dia 11), e no Palco Sunset do Rock in Rio (14). Ele discoteca no Radiola Bar, em São José do Rio Preto (12).
saiba mais

  • Na atual turnê, diz tocar cerca de 30 músicas dos Ramones em uma hora. “Cortamos o papo furado entre as músicas. Esse negócio de ‘e aí, como vocês estão?’, ‘como está o tempo?’. Não há conversinha”.

A postura direta é como a de Joey Ramone, falecido cantor de “Blitzkrieg bop”, “Rockaway beach”, “Sheena is a punk rocker” e outras. Mas Marky garante que Graves, com voz mais aguda que o antigo frontman, tem “estilo próprio”.

Ramones em 1992, com Marky no canto direito (Foto: Divulgação)Ramones em 1992, com Marky no canto direito
(Foto: Divulgação/Danny Clinch)

Ramones e Brasil
As primeiras visitas dos Ramones à América do Sul, no final dos anos 80, surpreenderam a própria banda. O furor de fãs era maior do que em casa, nos EUA. Marky diz que a descoberta mudou a história do grupo.

“Ficamos eletrizados com a reação dos fãs do Brasil, Argentina e Chile. Nem tínhamos um hit nos EUA. Ainda continuamos por oito anos, e com isso tivemos um final feliz”, ele diz. Marky garante que o público brasileiro tem reações tão loucas quanto a da dupla de fãs russas que tatuou o autógrafo de Marky no seios após show em agosto. “É difícil escrever no seio de uma fã, porque a carne é mole. Consigo assinar um braço, mas essa foi difícil”, brinca Marky sobre o episódio.

Negócios
Além da música, Marky Ramone é dono de quatro vans que vendem almôndegas e outros alimentos nas ruas de Nova York. “O negócio está indo muito bem. Estacionamos as vans perto de estádios, em dias de jogos. E 10% do lucro vai para crianças autistas”, diz Marky.

Em junho deste ano, o site norte-americano especializado em punk rock Dying Scene incluiu o nome de Marky Ramone em uma lista de músicos do estilo mais ricos do mundo. Ele tem supostos US$ 2 milhões (R$ 4,8 milhões) de patrimônio. O baterista não confirma o valor.

Ficamos eletrizados com a reação dos fãs do Brasil, Argentina e Chile. Nem tínhamos um hit nos EUA. Ainda continuamos por oito anos, e com isso tivemos um final feliz”
Marky Ramone, baterista

“Eu toco bateria desde os 16 anos, e consegui economizar dinheiro”, ele diz, negando que a acumulação de capital seja oposta á “ética punk”. Além das economias, dos cachês shows e do lucro das almôndegas, ele diz que recebe 12,5% do dinheiro gerado por todos os produtos dos Ramones, incluindo as camisas com a famosa marca da banda.

Punk no cinema
Um mês depois dos shows de Marky Ramone no Brasil, estreia nos EUA o filme “CBGB”. O filme reconta a história do clube em Nova York onde começaram os Ramones e outros pioneiros do punk nos anos 70 em Nova York.

A produção tem Rupert Grint, o Ron Weasley de “Harry Potter”, no papel de Cheetah Chrome, ex-guitarrista dos Dead Boys. O baterista não fez parte dos quatro primeiros anos da banda, e por isso não está listado entre os personages do longa. Mas ele se envolveu na cena – chegou a tocar com Richard Hell & the Voidoids e New York Dolls.

“Vi o trailer e achei ruim. As cenas são falsas, artificiais. Quando você vai contar a história de uma época assim, é um trabalho muito sensível. Mas não achei que ficou bom, parece amador”, critica o baterista.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: