Atendimento a autistas deve ser retomado em Ferraz de Vasconcelos

dany_010

 

 

 

 

A Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos deve retomar o atendimento psiquiátrico infantil no Ambulatório de Saúde Mental do município nesta segunda-feira (9). Cerca de 200 crianças ficaram sem o serviço durante duas semanas. Segundo a Secretaria de Saúde de Ferraz, apesar do retorno do atendimento, os casos mais graves de autismo serão encaminhados para hospitais de São Paulo.

Um grupo de mães de crianças autistas procurou a Defensoria Pública da cidade para reivindicar o atendimento. Elas reclamam que não foram informadas antecipadamente da interrupção do tratamento e que não havia previsão de retomada do serviço.

As crianças dependem de medicamentos controlados e consultas períodicas. Sem isso, elas não evoluem no tratamento e pioram o quadro da doença”, explicou a dona de casa Daniele Andrade da Silva, de 32 anos, mãe de Leonardo, de 5 anos, vítima de autismo leve.

A criança passou em consulta pela última vez no dia 12 de agosto, e desde então, o menino já apresenta sinais de piora pela falta de atendimento. “Consegui o tratamento há seis meses e vi muita melhora. Meu filho começou a falar, o que não fazia até então. Mas sem a receita para tomar o remédio, sem o acompanhamento, ele já começou a ficar mais quieto, e pode piorar mais se ficar sem tratamento”, destacou.

Outras mães enfrentam o mesmo problema. “Meu filho tem autismo leve, e depois que começou o tratamento psiquiátrico consegue aprender e é alfabetizado em uma escola de ensino regular. Fiquei surpresa quando disseram que o único médico não ia mais atender, porque demoramos muito para conquistar esse direito”, contou Marlene Alves Feijó, mãe de João Paulo, de 8 anos.

Após receberem a informação de que o atendimento não seria mais prestado na unidade de saúde, as mães procuraram a Defensoria Pública do município. O promotor Sérgio Ricardo Gomes de Moura informou que encaminhou as mães ao Conselho Tutelar de Ferraz de Vasconcelos e que a unidade só vai intervir se a administração municipal não resolver o problema.

De acordo com o secretário de Saúde de Ferraz de Vasconcelos, Luiz Antônio do Nascimento, o contrato com o especialista que atende na unidade venceu, por isso, foi preciso interromper o atendimento até a renovação do documento. O contrato foi firmado na semana passada, e o médico já está novamente credenciado para atuar na rede básica de saúde a partir desta segunda-feira.

O secretário afirmou ainda que não há previsão de novas contratações. A secretaria vai encaminhar os pacientes com níveis mais graves de autismo para a cidade de São Paulo, caso haja falta de profissionais na rede municipal ou piora no quadro de saúde das crianças atendidas .

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: