Manifestação cobra verbas para Casa da Esperança, em Fortaleza

Manifestação cobra verbas para Casa da Esperança, em Fortaleza

Funcionários e pais fizeram protesto nesta quarta-feira (6) em Fortaleza.

Casa da Esperança recebe repasse do Ministério da Saúde.

Comente agora
Protesto, Ceará, Fortaleza, multidão, oficial (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)Casa recebeu em dezembro os pagamentos
de setembro. (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

O Mundo Azul esta apoiando a ação da casa da Esperança  em Fortaleza e pede apoio da sociedade em cobrar a liberação de verbas para o tratamento das familias com filhos com Autismo.

Pacientes, pais e funcionários da Casa da Esperança realizaram uma manifestação na manhã desta quarta-feira (6) em frente à sede da Secretaria Municipal de Saúde e no Paço Municipal, no Centro deFortaleza. Eles reivindicam a liberação das verbas repassadas pelo Ministério da Saúde para a entidade. Segundo a direção da Casa da Esperança, o último pagamento realizado foi no fim de dezembro dos serviços prestados no mês de setembro.

A Secretaria Municipal de Saúde afirmou que estuda uma forma para solucionar o problema da entidade. A Casa da Esperança é referência no tratamento e estudo do autismo. A entidade funciona em Fortaleza como núcleo de atenção à saúde, credenciada pelo Sistema único de Saúde (SUS), para realiza e procedimentos de média e alta complexidade.

Segundo a direção da Casa da Esperança, a entidade acumulou dívidas com funcionários e fornecedores ao longo de 2012 por conta dos atrasos no repasse. No mês de janeiro deste ano, a expectativa da entidade era receber o referente ao mês de outubro, mas não aconteceu.

No dia 25 de janeiro, os representantes da Casa da Esperança, o presidente Alexandre Costa e a diretora clínica Fátima Dourado, se reuniram com representantes da secretaria municipal de Saúde. De acordo com a Prefeitura, é necessário a emissão de certidões negativas das contas a pagar, mas a direção da Casa da Esperança afirma que não poderia ter feito as certidões porque não recebeu os recursos para manter os compromissos financeiros.

A falta do repasse do recursos quebrou a continuidade, segundo a direção, do atendimento a mais de 400 pacientes com transtorno mental e autismo. Diretores e pais decidiram fazer cotas para arrecadar o dinheiro do vale-transporte dos funcionários até que o repasse seja resolvido e levam alimentos de casa para garantir as refeições.

Mundo Azul Grupo de Pais

O Brasil Precisa Conhecer O Autismo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: